A creatina pode melhorar o desempenho em esportes de alta intensidade? | Blog Hopper Nutrition

Será que a creatina é uma aliada do esporte?

Os esportes de alta intensidade é o que mais vem crescendo no país, caracterizado por trabalhar exercícios em alta intensidade e trazendo respostas benéficas para os praticantes, que vão desde a melhora na saúde até a melhora da composição corporal sobre o ponto de vista estético.

Assim, uma das características da alta intensidade, as “explosões” durante os exercícios são caracterizadas pela importante utilização de um sistema energético de disponibilidade rápida de energia para as células: o sistema ATP-CP, ou sistema creatina fosfato. Neste sentido, algumas estratégias nutricionais podem contribuir para otimizar a recuperação e a utilização deste sistema durante os exercícios, gerando um melhor desempenho dos esportes de alta intensidade.

Dentre as estratégias, a suplementação com creatina monohidratada parece ser uma boa ideia, uma vez que esta suplementação pode melhorar as concentrações de creatina dentro do músculo, fazendo com que o rendimento do indivíduo melhore.

Foi o que observamos em um recente estudo publicado em esportes de alta intensidade, no qual buscamos avaliar as principais procuras de suplementação de praticantes desta modalidade. No estudo, verificamos a utilização de creatina em 35% dos indivíduos entrevistados. A indicação de números baixos nos indica que muitas pessoas não utilizam a suplementação de creatina por não ter ciência dos seus benefícios na melhora do rendimento (1).

Assim, um correto ajuste da alimentação, bem como uma suplementação de creatina pode sim trazer muitos benefícios para os praticantes de esportes de alta intensidade, uma vez que a modalidade é caracterizada por treinos em alta intensidade, e os treinos em alta intensidade são caracterizados por utilizarem o sistema fosfocreatina em uma forma bem significativa.

Nos vemos na próxima, até mais pessoal!

Referências bibliográficas

  1. Barquilha G, Silvestre JC, Hobo C, et al. Nutritional profile and incidence of muscle injury and pain in Crossfit® practice. Int Phys Med Rehab J. 2018;3(1):44‒45.

Receba novidades no seu e-mail:

Comentários:

Deixe seu comentário!