Dieta cetogênica combina com melhora de rendimento em esportes de alta intensidade? | Blog Hopper Nutrition

Você provavelmente já ouviu falar da dieta cetogênica, e pode ser ainda que tenha escutado alguém falando que já fez essa dieta, ou que “vive em dieta cetogênica”. Algumas pessoas mais ousadas ainda falam que fazem cetogênica e que o desempenho nos workouts é muito bom, que melhorou o rendimento nos treinos etc.

Hoje vamos te explicar o que é essa dieta cetogênica, e se ela combina com melhora de rendimento nos treinos ou não. Para facilitar, vamos colocar em tópicos as principais perguntas que escutamos no consultório e na nossa prática de nutrição do dia a dia.

O que é a dieta cetogênica?

A dieta cetogênica tem esse nome pois o objetivo principal dela é fazer com que seu corpo entre em um processo chamado de cetose. Isso significa que suas células deixarão de dar prioridade em usar o carboidrato como fonte de energia e começarão a utilizar corpos cetônicos para essa mesma finalidade, e, em teoria, esses corpos cetônicos são produzidos a partir de gorduras que a pessoa vai ingerir na dieta. Porém, para isso acontecer, o nosso organismo precisa de uma “adaptação” (é como se fosse um período para ensinar suas células que elas não podem dar mais tanta preferência para carboidratos e sim para as gorduras) e, segundo os estudos, esse período de adaptação gira em torno de 14 dias, ou seja, a pessoa começou a dieta cetogênica hoje, mas somente daqui 14 dias o organismo dela estará cetoadaptado.

Como funciona a composição da dieta cetogênica?

Pensando nessa cetoadaptação, é importante que o consumo de carboidratos seja baixo, pois você quer ensinar sua célula a dar preferência para as gorduras, lembra?! Pois bem, segundo os estudos, a composição de uma dieta cetogênica fica em torno de 5-10% de carboidratos, 15-30% de proteínas e o restante de gorduras, ou seja, 60-80% de gorduras.

Ela pode melhorar o rendimento dos meus treinos?

A dieta cetogênica não melhora seu rendimento nos treinos, pelo contrário, ela pode acabar prejudicando seus treinos. Sabe o motivo? Bom, todas as vezes que falamos de exercícios de alta intensidade o nosso organismo vai precisar de carboidratos para fazer esse exercício, isso é a fisiologia do nosso organismo, somos programados para isso. Mas Jean, e se eu não comer carboidratos e for treinar em alta intensidade? Bom, muito provavelmente de duas uma: ou você não conseguirá treinar (vai sentir tontura, cansaço extremo ou até mesmo desmaiar) ou você até treinará, porém o seu rendimento vai cair bastante.

Os carboidratos são importantes para meu treino?

Assim, o consumo de carboidratos é extremamente importante para melhorar nosso rendimento, ele te entregará energia nos momentos de alta intensidades. Mas lembre-se, é importante você ouvir o seu corpo, ele conversa muito com você, se você almoçou um pratão e vai treinar depois de 1 hora do almoço, muito provavelmente você irá passar mal, então lembre-se de dar um intervalo entre uma refeição e o seu treino. Sempre quando fizer uma refeição grande (como muitas vezes é o almoço), lembre de dar um intervalo de 2 a 3 horas para o treino, caso a refeição seja menor, nesse caso você consegue treinar depois de 1 hora sem maiores problemas.

Espero que essas dicas tenham te ajudado, e se você gostou do post e quer sempre ver muitas dicas, siga as nossas redes sociais: @hoppernutrition e @profjeansilvestre

Até a próxima pessoal, forte abraço!

Receba novidades no seu e-mail:

Comentários:

Deixe seu comentário!